Reportagem: evolução e criacionismo mais de 150 anos depois de Darwin

A teoria da evolução de Charles Darwin é um marco na história da ciência e, após avanços ao longo do tempo, unificou as diferentes áreas das Ciências Biológicas. Desde a publicação de A Origem das Espécies por Darwin, há mais de 150 anos, há conflitos entre defensores da teoria evolutiva e do criacionismo.

Em reportagem do site Gizmodo Brasil publicada em 12 de fevereiro de 2021 – aniversário de Darwin -, o professor da UERJ Luís Dorvillé, membro do Diversias, fala sobre o relacionamento entre evolução e criacionismo e dos desafios para o ensino de Biologia na educação básica e superior:

A gente corre um perigo muito grande permitindo que o criacionismo entre na sala de aula adotando esse tipo de postura. São absurdos que cada vez mais estão avançando. Todo mundo no dia de hoje precisa adquirir uma linguagem em algum grau mínimo para entender o mundo à sua volta. Uma dessas linguagens é a linguagem científica. A gente não ensina ciência para formar uma legião de futuros cientistas apenas, mas fundamentalmente para que as pessoas tenham acesso a uma chave de leitura do mundo, a uma linguagem que lhes permita interpretar o mundo de uma determinada forma. Ensinar o criacionismo como se fosse ciência é negar aos alunos a possibilidade de aquisição dessa chave de leitura.

Confira a reportagem completa no site da Gizmodo Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s