Projetos de Pesquisa

Os projetos de pesquisa do Diversias em andamento são:

O Novo Conservadorismo Brasileiro na Educação: Levantamento e Análise de Iniciativas Parlamentares na Câmara dos Deputados (2003 – 2020) (início: 2020)
Este projeto objetiva investigar o avanço do Novo Conservadorismo Brasileiro na Educação e seus possíveis impactos para o ensino de controvérsias e valorização da diversidade na educação básica. Pesquisadores têm destacado a importância de se explorar a pluralidade de pensamentos acerca de questões controversas na escola, ainda que haja muitas disputas em torno de seu ensino. Ao longo da última década, observa-se o avanço do Novo Conservadorismo no Brasil, formado pela articulação entre religiosos cristãos conservadores e neoliberais. Na Educação, projetos de lei como o Escola sem Partido e contrários ao ensino da chamada ?ideologia de gênero? têm se destacado como indícios de seu crescimento. Nesta pesquisa, propomos investigar esse possível avanço, através de um levantamento e análise de iniciativas parlamentares que estejam relacionadas à educação apresentadas entre 2003 e 2020 na Câmara dos Deputados Federais. Realizaremos buscas no site da Câmara por iniciativas que estejam associadas a cinco blocos temáticos: 1) Escola sem Partido e Doutrinação; 2) Gênero, ?Ideologia de Gênero?, Educação Sexual e Infância sem Pedofilia; 3) Religião, Ensino Religioso e Criacionismo; 4) Escolas Cívico-Militares, Patriotismo e Educação Moral e Cívica; 5) Homeschooling e Educação Familiar. Após a construção da base de dados, será realizada a análise quantitativa das iniciativas, identificando seus autores, partidos, situação de tramitação e temas, dentre outros. Posteriormente, serão escolhidas pelo menos cinco iniciativas para a análise qualitativa, quando será realizada a análise temática de seus textos e dos possíveis discursos e votações em plenário relacionados a elas. Uma análise inicial dos dados levantados até o momento indica que a maior parte dos projetos é arquivada e raros são aprovados. Ainda assim, esse avanço pode constranger a atuação docente e a pluralidade de formas de ser e pensar nas escolas, o que limita a construção de uma educação democrática e laica.

Questões controversas na educação básica: Desafios atuais para a escola (início: 2018)
Pesquisadores e políticas públicas educacionais no Brasil e no mundo têm destacado a importância de se explorar a pluralidade de pensamentos acerca de questões controversas. Este projeto tem como objetivo investigar as concepções e as abordagens de temas controversos em duas escolas públicas de ensino fundamental e médio. Busca-se uma articulação entre o que pensam os gestores, professores e estudantes sobre temas controversos, em uma sociedade multicultural, tendo em vista propostas políticas que podem vir a cercear o debate de tais temas na educação básica, a partir das contribuições de Vera Candau, Marcelo Andrade, Adela Cortina, Diana Hess e Michael Apple. Serão aplicados questionários e realizadas observações, entrevistas e grupos focais. A pesquisa também encontra parte de sua motivação nos recentes debates em torno de Projetos de Lei no Brasil, como o Escola sem Partido (Projeto de Lei no 867/2015 na Câmara dos Deputados e Projeto de Lei no Senado no 193/2016), tendo em vista, principalmente, a defesa de determinados valores morais sobre a sexualidade e as crenças religiosas de grupos conservadores.